© 2019 por UP - Centro Infantil de Terapias & Educação

Contacte-nos: 218 061 816 - 937 841 494   |   geral@centroup.pt   |   Rua Garcia de Orta, nº9A, 2800-096 Almada

Centro registado na Entidade Reguladora de Saúde sob o número E142206.

  • Facebook
  • Instagram

TEMPO ONLINE

Dicas e sugestões para uma melhor gestão de tempo… online.

 

 

Falar online e sobre online é cada vez mais comum, assim como comum é a dificuldade em gerir o tempo

quando estamos a navegar pela internet.

 

Todos podemos perder a noção do tempo, chegando a passar várias horas ficando por vezes um sem

número de tarefas em “fila de espera”.

 

No mundo atual tudo é muito visual e apetecível, momentos em que imagens valem por mil palavras, ativando o fenómeno de consumo e nalgumas situações da criação de mundos paralelos, alimentando o culto narcísico da imagem que se sobrepõe ao conteúdo.

 

Para as crianças e jovens esta gestão de tempo e muitas vezes de conteúdos constitui-se numa dificuldade acrescida, pela sua maturidade e consequente capacidade de auto regulação, ou não… quem já não viveu o conflito das horas que se esticam, os minutos que se estendem e as horas de sono que vão diminuindo? Perante a ameaça de “desliga tudo e já!”?

 

Ora o que vos propomos são algumas regras que pensamos minimizar estas situações tão comuns e que se podem de alguma forma evitar. O que podem os pais fazer?

 

- a ferramenta de supervisão parental é importante e não é a única, a supervisão parental supera a sua eficácia e para isso observar, acompanhar e falar com os filhos sobre o que acontece online é fundamental;

- a promoção de uma gestão saudável da tecnologia em família deve começar cedo;

- dar-se conta de que tipo de modelo representa para o seu filho; caso procure que faça uma gestão mais eficaz do tempo online é importante olhar para os seus próprios hábitos de navegação online, desde o tempo que passa ao computador, tablet ou telemóvel;

- o diálogo é sempre condição sine qua nom, e aqui sugerimos que o faça sobre a tecnologia, sobre os cuidados a ter, e também num movimento de curiosidade e interação para tomar conhecimento do que os seus filhos gostam e vêem ou jogam;

- criar tempos sem tecnologia, fomentando o jogo, a brincadeira, a leitura de um livro ou estar em família ou com amigos, adequado às características e rotinas de cada família com aquela que é a capacidade de cada de negociar fazer acordos e gerir diferentes formas de pensar.

Estas breves dicam podem ser pequenos desafios para um dia a dia sempre tão corrido e ocupado, pelo que sugerimos que as encarem como: “parar o tempo e simplesmente estar”.

 

Boas experiências, em família, com amor e curiosidade.

Elaborado por:

Equipa de Psicologia Clínica do Centro UP