© 2019 por UP - Centro Infantil de Terapias & Educação

Contacte-nos: 218 061 816 - 937 841 494   |   geral@centroup.pt   |   Rua Garcia de Orta, nº9A, 2800-096 Almada

Centro registado na Entidade Reguladora de Saúde sob o número E142206.

  • Facebook
  • Instagram

Esta nova prática apresenta várias VANTAGENS face ao consumo de refeições em restaurantes, snack-bares ou pastelarias, tais como:

  • Redução do custo associado às refeições – as refeições confecionadas em casa ficam consideravelmente mais económicas do que comer fora diariamente;

  • Comer de forma mais saudável – preparar e confecionar as refeições em casa permite selecionar alimentos saudáveis e de boa qualidade, optar por métodos culinários mais saudáveis e planear a alimentação semanal;

  • Otimização do tempo disponível para o almoço - não estará sujeito à espera habitual nos restaurantes/snack-bares.

MARMITAS SAUDÁVEIS NO TRABALHO

O comportamento alimentar dos portugueses sofreu alterações face à crise económica que se fez sentir. Uma das tendências mais em voga dos últimos anos passou a ser a preparação de marmitas para o almoço.

 

Levar comida de casa, ou seja “marmitar”, está cada vez mais na moda!

É necessário ter alguns cuidados na preparação das marmitas, nomeadamente no que diz respeito aos possíveis riscos de contaminação dos alimentos. Quando estiver a preparar a sua marmita deve ter especial atenção a: 

  • Opte por alimentos de boa qualidade, respeite a sazonalidade e promova uma adequada higienização dos alimentos; 

  • Transporte os alimentos em recipientes hermeticamente fechados, de preferência de vidro, pois são os que aguentam melhor temperaturas altas e não mancham ou deformam com facilidade;

  • Nem todos os plásticos têm a mesma resistência, por isso, confirme se a embalagem tem a indicação de “apropriado para micro-ondas”;

  • Transporte as saladas cruas num recipiente à parte e tempere-as no momento da refeição;

  • Alimentos muito perecíveis, como carne picada, hambúrgueres, salgadinhos, empadas, quiches, carnes gordas, enchidos e molhos (como maionese, iogurte ou outros com ovo/leite), não são recomendados;

  • O período entre a confeção das refeições e o seu consumo deve ser curto;

  • O ideal é que a refeição do almoço seja guardada no frigorífico do local de trabalho. Caso não exista frigorífico, o melhor será transportar e acondicionar a refeição num saco térmico com placas de gelo;

  • Retire os recipientes do saco térmico e coloque apenas estes no frigorífico, evitando a contaminação e acumulação de microrganismos do transporte;

  • Se possível, reaqueça os alimentos a uma temperatura superior a 65ºC.

Na preparação da marmita deve fazê-la sempre orientado para os princípios da Roda dos Alimentos. Assim, o almoço deve incluir sempre uma fonte proteíca (carne, pescado, ovos, queijo, tofu ou seitan), hortícolas em quantidade generosa (na forma de sopa e/ou salada ou hortícolas cozinhados) e arroz, massa, batata ou leguminosas em quantidade moderada. Opte pelas carnes brancas (frango, perú, coelho) em detrimento das carnes vermelhas. Cozidos, grelhados, assados com pouca gordura e estufados em cru são os métodos culinários a privilegiar. A água é a bebida ideal para acompanhar a refeição. Para sobremesa, não se esqueça da fruta.

 

Aproveite estas dicas e comece, a partir de hoje, a preparar a sua marmita de forma mais segura e saudável!

Contributo de:

Dra. Dulce Ramos, Nutricionista